RESULTADO DA PESQUISA SOBRE O PERFIL E HÁBITOS DE COMPRA DA POPULAÇÃO DE NAVIRAÍ

Postado por: Hugo Leonardo

A pesquisa foi desenvolvida a partir de uma demanda dos empresários locais que, por meio da Associação Comercial e Empresarial de Naviraí (ACEN) e do Sindicato do Comércio Varejista de Naviraí e Região (Sindivarejo-Naviraí), buscaram parcerias com o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

O grupo de trabalho composto por representantes das entidades envolvidas, tinham por objetivo analisar a motivação para a compra no comércio varejista de Naviraí, identificando o perfil do consumidor e os motivos que o levam a comprar ou não comprar no município.

A pesquisa foi desenvolvida entre agosto e dezembro de 2017. A coleta de dados, realizada por por acadêmicos do IFMS, da UFMS e da UNIESP, totalizando 42 pesquisadores, coordenados por 6 professores, ocorreu no dia 16 de setembro nos 5 principais supermercados de Naviraí e também nas ruas do centro, nas quais o comércio é intenso.

A amostra contou com 444 respostas e desse universo foram entrevistados 52,1% do sexo masculino e 47,9% do sexo feminino. A renda familiar declarada predominante foi de até 4 salários mínimos que compõem as classes D e E (78,78%).

A pesquisa atingiu consumidores de todos os bairros do município e de outras cidades, com maior destaque a respondentes que declararam morar no centro (39,6%).

Os segmentos contemplados na pesquisa foram: Eletrodomésticos, Móveis e Decorações, Eletrônicos, Informática, Roupas e Confecções Adulto, Roupas e Confecções Infantis, Artigos Esportivos, Calçados, Acessórios, Confecção de Cama, Mesa e Banho,   Supermercado, Produtos de Beleza e Estética, Material de Construção e Reforma,     Manutenção para Casa, Material Escolar e de Escritório, Combustível, Peças e Manutenção de Veículos, Carro, Moto ou Outro Veículo. Os dados levantados mostram que a maioria dos consumidores preferem comprar na cidade em todos os segmentos do comércio, destacando-se os setores de Supermercado com mais de 90%, Eletrodomésticos com 83%, Móveis e Decoração com 80%, Roupas e confecções adulto com 81%, e Calçados com 83%.

O resultado completo da pesquisa será apresentado aos empresários de cada segmento em reuniões específicas para discussão de estratégias visando a melhoria do comércio local, com base na opinião dos entrevistados.

Fonte: NGDI

Fonte: NGDI